“IULCOME 2016” alternativa às praxes do ISCTE

Mistura ótimos DJ’s com a elaboração de projetos e o conhecimento da universidade. Promove a integração entre os novos alunos e os “veteranos”, que funcionam como mentores. Durante três dias os caloiros testam apresentações rápidas, concorrem entre si e recebem prémios. A Microsoft e a Deloitte apadrinham. “É uma das alternativas à praxe”, afirma a pró-reitora Susana Carvalhosa. “Mas visa sobretudo formar cidadãos competentes, empreendedores e inovadores para o século XXI”.

A 3ª edição da IULCOME – um trocadilho entre ISCTE – IUL (Instituto Universitário de Lisboa) e “welcome” – vai ter empresas como a Deloitte e a Microsoft a patrocinar e a apadrinhar a forma como esta universidade recebe, desde 2014, os seus novos alunos. O lema deste ano é “Aprender fazendo”, promovendo a inovação, a criatividade, a cooperação e, por tudo isso, o sucesso académico.

Marcado para os dias 14, 15 e 16 setembro, a IULCOME é uma atividade que permite aos caloiros conhecer a sua nova escola, que os integra com os alunos dos anos seguintes (há 250 voluntários para serem mentores dos novos estudantes) e que os organiza em equipas de cinco, de diferentes licenciaturas, para escolherem um tema, investigá-lo e proporem um projeto sobre ele. Paralelamente, haverá grandes festas com ótimos DJ’s – o “Sunset IULCOME”, numa noite, e a “IULCOME Night”, noutra – ambas organizadas pela Associação de Estudantes (ver Programa em anexo).

O ano passado a IULCOME foi reconhecida pela secretaria de Estado do Ensino Superior como uma “boa-prática para promover o sucesso académico”: contou com um patrocínio de 20 mil euros e com a presença do então secretário de Estado, Ferreira Gomes, na cerimónia em que se entregaram os prémios aos projetos vencedores.

A IULCOME corresponde também, pelo seu formato, ao desafio que recentemente 100 personalidades lançaram numa “carta aberta a todas as instituições do ensino superior”, pedindo-lhes alternativas às praxes: “Instamos todas as equipas dirigentes das universidades, politécnicos, faculdades e escolas superiores a criar, com caráter duradouro, atividades de receção e de integração dos novos e novas estudantes, ao longo do ano letivo que configurem uma alternativa lúdica e formativa às iniciativas promovidas pelos grupos e organizações de praxe”, diz a carta aberta intitulada “Integração no Ensino Superior: a democracia faz-se de alternativas”.

“A IULCOME oferece de facto uma alternativa à praxe, embora não se oponha a elas”, afirma Susana Carvalhosa, pró-reitora para a Inovação Curricular e Pedagógica do ISCTE – IUL. “O nosso principal objetivo é criar cidadãos competentes para produzir inovação. Por isso damos a conhecer as nossas instalações, recursos e serviços aos novos estudantes num contexto divertido, por um lado, mas também estimulante e, num certo sentido, exigente, na medida em que eles vão receber ferramentas indispensáveis para o seu futuro e serão avaliados pela sua capacidade de serem criativos trabalhando em equipa”.

No primeiro dia, 14 de setembro, depois de breves apresentações do reitor, dos diretores da diferentes escolas e dos presidentes da Associação de Estudantes e da Federação Académica de Lisboa – e de um Photo Paper para melhor conhecer os edifícios –, as atividades começam com os workshops de Empreendedorismo. Haverá a apresentação dos cinco temas deste ano: Desenvolvimento Social; Portugal no Mundo – o padrinho é a Deloitte; Sustentabilidade e Ambiente; Aldeia Global – a madrinha é a Microsoft; e Quotidiano Universitário, o apadrinhamento é feito pelos professores do próprio ISCTE – IUL.

Depois haverá uma sessão de discursos motivacionais por parte de antigos alunos do ISCTE que são hoje donos ou sócios de empresas de sucesso, como a Science4You, entre outras. Falarão das suas ideias iniciais, das dificuldades que enfrentarem e de como foi possível.

O segundo dia começa com as apresentações de todos os cursos em simultâneo. Depois, segundo os temas, todas as equipas irão reunir com os seus mentores e tutores (professores) para começarem a estruturar os seus projetos. A seguir irão preparar a forma de o divulgar: “How to make a pitch” – conceber a apresentação do projeto em 5 minutos. O dia terminará com a primeira apresentação do projeto a grupos de antigos alunos, que farão a sua avaliação, críticas e sugestões. Quem quiser, pode continuar durante a noite a trabalhar em equipa e a discutir o projeto.

O último dia será dedicado à conclusão dos projetos, à preparação das respetivas apresentações e à avaliação. A meio da manhã os projetos serão apresentados perante todos os caloiros e eles próprios, democraticamente, irão escolher os dois melhores em cada tema. A seguir ao almoço haverá a apresentação dos projetos selecionados perante um júri de antigos alunos (vários deles figuras públicas), o qual escolherá os melhores em cada área.
A tarde terminará com a entrega dos prémios e a sessão de encerramento. Depois, a partir das 20h00, começar a última festa, a IULCOME Night.

Comments are closed.